Voaminhar

Faz parte do gracejo de andar nesse caminho, amar com consciência pra o crescimento do ninho.

Ouça atentamente a sabedoria que se encontra em quem com alegria escolheu amar somente.

Passarinho se casou com a dona passarinha; bonitinha, jeitosinha, um gracejo, uma flor.

Voaram por Ipês, Oliveiras e Roseiras. Embriagaram-se nas cores, gostos e perfumes.

Num pouso suave e longo apareceram os filhotes. Pelados e famintos, berrando a canção do horror.

É verdade que, sendo filhote, não se entende a doçura do bico cheio que chega voando leve na brisa transformando tristeza em amor.

O ninho agora se alegra, pois há cores e sons concertando na orquestra mais bela, que nasceu da coragem de quem voou sabendo onde pousar.

Passarinho canta bonito como um lápis na mãos do criativo escritor. Os dois descobriram que andar de mãos – asas – dadas é melhor que voaminhar em dor.

Publicado por Lívia Castro de Almeida

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close